VASCO RECUSA MAIS DE R$100 MILHÕES POR TALLES MAGNO

Com dificuldades financeiras, jogadores insatisfeitos e meses de salário atrasado, o Vasco foi procurado na terceira semana do mês passado pelo Krasnodar, da Rússia, que sinalizou o interesse na contratação de Talles Magno, uma venda que resolveria a maior parte do caixa de São Januário. O Cruz-Maltino não retornou com uma resposta oficial nas últimas semanas sobre se aceitaria ou não sentar para a negociação. Entretanto, nos últimos dias, o clube a recusou informalmente e simultaneamente tentou ofertar outro jogador aos russos: Marrony. O Esporte News Mundo apurou e destrincha o caso.

O Krasnodar ficou incomodado com esta situação de não receber uma resposta oficial, esperando por muito tempo algum tipo de posicionamento. Os dirigentes russos estavam dispostos a pagar até 20 milhões de euros (cerca de R$ 112,4 milhões, na cotação atual) por 100% dos direitos de Talles – o Vasco possui 85% deste percentual. O clube russo também estava propenso na negociação em deixar um percentual de uma futura venda de Talles em São Januário, ajustando os termos dos valores.

Há uma pressa por parte do Vasco em resolver a questão do atraso no pagamento dos vencimentos dos jogadores e funcionários, devido a uma iminente paralisação no retorno programado às atividades nesta semana. Por ora, somente Marrony recebeu uma proposta formal no meio desta pandemia do coronavírus, o que prejudicou ainda mais o planejamento financeiro do Vasco, mas o parcelamento proposto pelo Atlético-MG não agradou ao Cruz-Maltino, que tentou oferecê-lo ao Krasnodar, na busca de condições mais vantajosas do que as dos mineiros, mas não avançou por todo caminho percorrido desde o início da história.

Alexandre Campello analisou neste domingo(07/6), a autorização do prefeito Marcelo Crivela para a volta dos treinamentos com bola a partir amanhã. Em São Januário os atletas vascaínos já estarão treinando de olho na volta do campeonato Carioca. Dia 17 de junho a prefeitura vai reavaliar a situação da pandemia no Rio de Janeiro e liberar os jogos.

Para o presidente do Vasco da Gama um rigoroso protocolo médico de treinos e jogos, além da situação dos salários atrasados e, a possibilidade de negociação do atacante Marrony com o Atlético Mineiro.

Fonte: Super Rádio Tupi

Somos Vasco da Gama @somoscrvasco
Alexandre Campello sobre Talles Magno: “Nós tivemos de fato uma proposta mas que estava muito longe daquilo que o clube imagina. Também não era interesse do atleta se transferir neste momento para esse lugar. Pro Vasco não era interessante”.

Fonte: Twitter Somos Vasco da Gama

admin

COMENTAR