Bruno Cesar, de dispensável a esperança do Vasco, atleta está ’em forma’

Antes tratado como dispensável, Bruno César está bem na fita com seus chefes no Vasco. Ao GloboEsporte.com em maio, o treinador Ramon Menezes revelou ter visto um Bruno “mais fino” e citou conversa animadora entre os dois (clique aqui e relembre). O coordenador técnico Antônio Lopes, por sua vez, o trata como atleta de características únicas. Nesta terça, foi a vez de o responsável pela preparação física do time fazer elogios.

Sem ter atuado ainda em 2020, Bruno sofreu com algumas críticas da torcida durante a maior parte de sua passagem pela Colina devido à forma física. O preparador Léo Cupertino, porém, destacou a dedicação do jogador de 31 anos não apenas em relação ao que tem visto em São Januário, mas também com base nos trabalhos feitos em casa.

– Não temos nenhum relato de problema físico recente, é um atleta que está se dedicando ao máximo, assim como os demais. A gente o acompanhou nesse período em que os grupos estiveram divididos com vídeos, até mesmo no período em que não veio aqui diretamente. Estamos muito contentes com a evolução dele. O Bruno vem se dedicando ao máximo nos treinamentos, e a gente tem que acreditar no que a gente está vendo. Conheço o Bruno de agora, e ele é um atleta exemplar, assim como os demais.

– Em relação a estar bem fisicamente, é um processo que a gente está construindo. Acredito que todos os atletas vêm numa crescente muito boa, mas ainda é um pouco precipitado. A gente busca a performance do atleta, e o jogo é muito importante para isso também.

Cupertino citou alguns aspectos em que Bruno cresceu, mas, quando perguntado se algum ponto merecia destaque, preferiu reiterar a satisfação com as respostas dadas pelo meia nos treinamentos.

– Importante que isso seja bem frisado porque ele evoluiu muito. Ele evoluiu no percentual de gordura, evoluiu no treinamento de força. O teste aeróbico dele esteve dentro das médias que a gente esperava. Não teve um ponto só específico. É um atleta que, como os demais, precisa estar bem fisicamente e com força para desenvolver sua capacidade técnica toda para nos ajudar. Estou muito feliz. Ele vem trabalhando forte, assim como os demais, e a gente acredita que ele vai poder nos ajudar muito nessa temporada – completou Léo, que fez questão de dividir a evolução de Bruno com todos os outros departamentos (leia mais detalhadamente no bate-papo abaixo).

Confira outros tópicos:

O Ramon conta com ele. Crê que é possível colocá-lo em seu ápice físico para a parte técnica prevalecer?

– Ele vem treinando bem. O mais importante para nós é colocar os atletas numa forma que o torne uma opção para o treinador. E para que o treinador se sinta confortável em poder escalar quem ele achar melhor para executar as funções que quer. É perfeitamente possível, óbvio. O Bruno vem se dedicando ao máximo nos treinamentos, e a gente tem que acreditar no que a gente está vendo. Conheço o Bruno de agora, e ele é um atleta exemplar, assim como os demais.

A gente está muito contente com o dia a dia do grupo, não só nas minhas atividades, mas juntamente com Ramon, com os auxiliares e nas atividades internas com os departamentos médico, fisioterápico e de fisiologia. Estou muito contente com o dia a dia dele. Seguindo dessa forma, acredito que vamos poder avançar muito nas partes física, técnica e tática dele.

Bruno aguentaria 90 minutos caso Ramon o escale como titular contra o Macaé?

– Sobre ele aguentar o jogo inteiro, é o grupo todo. Não podemos esquecer que os atletas ficaram 77 dias parados, e a gente não sabe qual será o ritmo do jogo. O Vasco vai impor o ritmo de jogo dele e buscar o resultado que interessa. Só no decorrer da partida vamos poder ver como todos os atletas vão reagir.

Óbvio que ninguém está na sua melhor forma. Não só ele, mas o grupo todo vai sentir. É o nosso primeiro jogo, não tivemos nenhum amistoso. Em relação aos 90 minutos no mesmo ritmo e intensidade, não só ele, mas todo o grupo não irá aguentar. Mas esperamos que possamos evoluir jogo a jogo.

Em que aspectos ele mais evoluiu com você? Há alguns que mereçam atenção especial?

– O nosso trabalho envolve o todos os departamentos de ciência do esporte do clube, muito bem conduzido pelo doutor Marcos, nosso diretor e passando pelo doutor Rodrigo e por todo o pessoal da fisioterapia junto com a fisiologia. Também pelo nosso coordenador científico Marcos Cezar. Tudo isso é um conjunto. Todos foram responsáveis pela elaboração da volta aos treinamentos. Minuciosamente falamos diariamente sobre isso.

Importante que isso seja bem frisado porque ele evoluiu muito. Ele evoluiu no percentual de gordura, evoluiu no treinamento de força. O teste aeróbico dele esteve dentro das médias que a gente esperava. Não teve um ponto só específico. É um atleta que, como os demais, precisa estar bem fisicamente e com força para desenvolver sua capacidade técnica toda para nos ajudar. Estou muito feliz. Ele vem trabalhando forte, assim como os demais, e a gente acredita que ele vai poder nos ajudar muito nessa temporada.

Fonte: GloboEsporte.com

admin

COMENTAR