Lateral que tentou na Justiça se desvincular do Vasco, teve primeira derrota e continua no clube

Rafael Galhardo segue sendo jogador do Vasco. O Esporte News Mundo teve acesso a detalhes do caso. O atleta havia na semana passada entrado com processo pedindo liminar para a rescisão indireta do contrato com o Cruz-Maltino, mas a mesma foi indeferida pela juíza Letícia Belivacqua Zahar, substituta da 78ª Vara do Trabalho do Rio do Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1). Cabe recurso.

A magistrada argumentou que a “há que se dizer que não foram produzidas as indispensáveis provas para a concessão da liminar, como a alegada “janela para transferência para o campeonato europeu” e as propostas recebidas” ao justificar o indeferimento da liminar solicitada por Rafael Galhardo contra o Vasco. O jogador tem contrato em São Januário até 2021.

Rafael Galhardo cobra R$ 2.174.863,36 do Vasco – a notícia inicial da entrada do jogador na Justiça contra o clube foi publicada inicialmente pelo “ge”. Além da rescisão indireta do contrato de trabalho com o Cruz-Maltino, Galhardo pleitea o pagamento dos salários atrasados, das verbas rescisórias, bem como a condenação em dano e assédio moral.

Nesta segunda-feira, a juíza do caso deu o prazo de 15 dias para o Vasco se defender no processo. Ficou um aberta a possibilidade de um acordo em juízo entre o clube e Rafael Galhardo. A magistrada também decidiu que por ora não marcará audiência entre as partes na Justiça do Trabalho. Vale destacar que desde o início do ano Galhardo está fora dos planos do clube, treinando em separado.

A reportagem do ENM não conseguiu contato com os envolvidos até o momento desta publicação.

Fonte: Esporte News Mundo

admin

COMENTAR