Gols e melhores momentos de Botafogo 2 x 3 Vasco, com choro, gol de Cano e sufoco no final

O Vasco acabou com o jejum em clássico ao vencer por 3 a 2 o Botafogo, neste domingo, no Nilton Santos. Com o resultado, os cruz-maltinos chegaram a 17 pontos e entram no G-4 do Campeonato Brasileiro. Já os alvinegros seguem com nove e vão terminar a rodada na zona de rebaixamento.

O clássico começou movimentado, mas o Vasco foi mais competente para abrir o placar, com Ribamar. No segundo tempo, o Botafogo empatou logo no início. No entanto, os cruz-maltinos marcaram dois gols em dois minutos, com Cano e Ygor. Matheus Babi ainda descontou para os alvinegros.

As duas equipes voltam a se encontrar nesta quarta-feira, novamente no Nilton Santos, desta vez pela Copa do Brasil.

O JOGO

O clássico começou movimentado, com as duas equipes no ataque. O Botafogo teve a primeira chance de marcar aos cinco minutos. Caio Alexandre recebeu passe na área, mas chutou em cima da zaga.

O Vasco só chegou aos 16 minutos. Yago Pikachu chutou de longe, Cavalieri espalmou e a bola foi no travessão. No rebote, Talles Magno mandou para a rede, mas o gol foi anulado após verificação do VAR.

A partir dai, o Botafogo foi mais objetivo e levou perigos em dois chutes de fora da área. Rhuan e Victor Luís obrigaram Fernando Miguel a fazer grandes defesas. A melhor chance alvinegra veio aos 30 minutos. Após cruzamento, e bate e rebate, a bola sobrou para Kevin. O lateral chutou em cima de Fernando Miguel.

Só que aos 34 minutos, foi o Vasco que abriu o placar no Nilton Santos. Após cruzamento, Marcelo Benevenuto falhou ao tentar cortar o perigo e viu Ribamar mandar para a rede.

O revés foi sentido pelos alvinegros, que viram o Vasco crescer no clássico e desperdiçar boas oportunidades de ampliar. O técnico Paulo Autuori não esperou o primeiro tempo acabar e tirou os volantes Caio Alexandre e Honda para as entradas de Luiz Otávio e Rentería. Assim, os cruz-maltinos mantiveram a vantagem até o intervalo.

No segundo tempo, o Botafogo voltou com outra postura. Logo aos dois minutos, Kalou tocou para Bruno Nazário na área, mas o meia chutou longe. Só que em seguida, os alvinegros chegaram ao empate. Matheus Babi recebeu passe na entrada da área e chutou sem chance para Fernando Miguel.

Mesmo depois do gol, o Botafogo seguiu melhor em campo. Os alvinegros pressionaram o Vasco, mas viam a zaga adversária conseguir se livrar do perigo.

Aos poucos, o Vasco melhorou e conseguiu equilibrar o clássico. Os cruz-maltinos foram mais competentes e marcaram o segundo gol aos 25 minutos. Benítez cruzou para Cano na área. O argentino cabeceou, Diego Cavalieri deu rebote no pé do atacante, que só teve o trabalho de mandar para a rede.

O Botafogo não teve tempo para digerir o gol e viu o Vasco ampliar no minuto seguinte. Marcos Júnior fez boa jogada e tocou para Ygor. O atacante chutou cruzado, sem chance para Cavalieri.

Os alvinegros foram para cima depois dos gols. O Botafogo conseguiu chegar ao seu segundo aos 38 minutos. Kalou fez grande jogada e tocou para Matheus Babi apenas empurrar para a rede.

Nos minutos finais, o Botafogo pressionou e perdeu chance incrível aos 42 minutos. Matheus Babi aproveitou cruzamento e cabeceou na trave. No rebote, o atacante chutou para defesa milagrosa de Fernando Miguel. Depois do susto, os cruz-maltinos se fecharam de vez e conseguiram segurar a vitória no Nilton Santos.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 X 3 VASCO

Local: estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Hora: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Cartões amarelos: Rafael Forster e Kevin (Botafogo); Martín Benítez e Fellipe Bastos (Vasco)

GOLS
BOTAFOGO: Matheus Babi, aos 4 e 38min do segundo tempo
VASCO: Ribamar, aos 34min do primeiro tempo; German Cano, aos 25min do segundo tempo; Ygor, aos 26min do segundo tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Rafael Forster, Marcelo Benevenuto (Kalou) e Kanu; Kevin (Barrandeguy), Caio Alexandre (Luiz Otávio), Honda (Rentería), Bruno Nazário e Victor Luís; Rhuan (Pedro Raúl) e Matheus Babi
Técnico: Paulo Autuori

VASCO: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Ricardo Graça (Miranda), Leandro Castán e Henrique; Marcos Júnior, Fellipe Bastos e Martín Benítez (Neto Borges); Talles Magno (Bruno César), Ribamar (Ygor) e Germán Cano
Técnico: Ramon Menezes

VÍDEO

Fonte: Gazeta Esportiva (texto, ficha), ge (vídeo)

admin

COMENTAR